Select Your Style

Choose your layout

Color scheme

A importância da educação continuada para empresas

A importância da educação continuada para empresas

Não faltam motivos – ou seriam desculpas? – para não dar a devida atenção ao treinamento e desenvolvimento do seu time: o cenário de retração econômica no Brasil, a queda natural na cartela de clientes, o custo de ter e manter uma política de educação continuada dentro da empresa.

Contudo, ao fazermos uma análise mais aprofundada, é fácil perceber que investir no desenvolvimento e treinamento da equipe pode ser justamente o ingrediente que faltava para tirar a sua empresa da média da crise brasileira, e colocá-la em posição de destaque.

Neste post, falamos um pouco sobre os desafios e as vantagens de se investir em treinamento de equipe e no desenvolvimento do capital intelectual.

Qual o maior desafio para as empresas que querem implantar um sistema de educação continuada para seus colaboradores?

Tecnicamente, são vários desafios: alguns são de natureza humana (o que nos move como pessoas, o que nos motiva, o que nos ajuda a aprender). Outros, de origem prática.

O educador americano Malcolm Knowles desenvolveu, no séc. XX, o termo “Andragogia” para falar sobre a ciência da educação de adultos. Sobre este termo, o BlogRH publicou um artigo bastante interessante, listando seis princípios que regem a aprendizagem de adultos e que podem ser utilizadas pelas empresas para entender e sanar os desafios de origem humana.

Mas e quanto aos desafios de ordem prática? Como implantar um sistema de treinamento e torná-lo acessível a todos os colaboradores?

Talvez para empresas com uma única sede, esta dificuldade seja meramente cultural. Para implantar um sistema de educação continuada dentro das empresas, bastaria identificar as maiores necessidades, elencar as prioridades e definir dia e horário para reunir a equipe e dedicá-la ao aprendizado.

O desafio maior seria pensar na logística das empresas que possuem mais de uma sede, localizadas em diversas cidades ou países. Nos dois casos, contudo, o sistema de Ensino a distância pode ser a solução. Bastaria selecionar cursos desenvolvidos para sanar especificamente as necessidades da sua companhia, e adaptados para maximizar o aprendizado dos profissionais.

Além dos cursos a distância, uma boa ideia é considerar um sistema de transmissão on-line ou via satélite com acesso restrito e direcionado, apenas para colaboradores ou filiais. Ele possibilita que todas as sedes se conectem aos cursos ao mesmo tempo, que o time interaja entre si e tire dúvidas em tempo real.

E qual a principal vantagem de investir em um política como esta para a empresa?

Primeiro, a vantagem mais óbvia: uma ou duas horas semanais investidas na capacitação e no desenvolvimento do capital intelectual da empresa serão facilmente compensadas no futuro, quando o colaborador tiver mais agilidade, facilidade e segurançapara realizar suas tarefas.

Mas há outros benefícios que podem saltar aos olhos de um gestor. Ao criar uma política de aprendizado constante, a empresa motiva as pessoas a continuar dando o melhor de si.

Além disso, a possibilidade de reunir a equipe e incentivar o aprendizado em grupo, dá a ela a sensação de pertencimento a algo maior e melhor. Cria um ambiente de colaboração com pessoas dispostas a ensinar e aprender, em sintonia. E isso pode refletir também na queda da rotatividade da equipe, a famosa taxa de turnover, considerada o maior inimigo de uma empresa pelo Blog Cultura Colaborativa.

Fonte:

 

No Comments

Post a Reply

Loading...