Power BI facilita a cultura de Data Driven em Projetos de Construção

Power BI facilita a cultura de Data Driven em Projetos de Construção

Todas as construções, das menores até as de grande porte, geram uma enorme quantidade de dados desde a sua concepção até o pós obra. Com eles, geramos informações que são cruciais para que os gestores possam tomar decisões mais assertivas.

Por isso, é preciso contar com uma ferramenta, neste texto vamos falar sobre o Power BI na construção civil, para processar e analisar o grande fluxo de dados de maneira eficiente, produtiva e segura.

No passado, era comum que a tomada de decisões nas empresas, inclusive para resolução de problemas, fosse feita de forma mais intuitiva. Ou ainda, era realizada com base em informações externas, e não embasada por dados internos ou cruzados. Mas, isso gerava resultados pouco assertivos, já que cada caso é único, além de cada empresa lidar com informações e problemas muito distintos.

Por isso, atualmente, com a inserção das soluções tecnológicas, vários setores do mercado, e mais recentemente o ramo da construção, passaram a tomar suas decisões baseadas na cultura data driven. Isso significa que a gestão passou a ser orientada por dados, principalmente aqueles obtidos no dia a dia das empresas, que posteriormente são analisados e também comparados com dados externos.

Assim, as empresas passaram a investir em soluções para conseguir registrar, com mais qualidade, o maior número de dados possível. Também começaram a implementar ferramentas capazes de processar e analisar todos os dados rapidamente, transformando-os em informações claras e interativas, acessíveis para todos os colaboradores.

É com esse intuito que o Power BI na construção civil pode ser uma ferramenta muito eficiente para lidar com a grande quantidade de dados brutos do setor, grandes empresas, como a EZTEC, já estão adotando essa solução.

Com ela, os profissionais responsáveis pela gestão de obras conseguem obter diversas vantagens, como a rapidez na resolução de problemas e uma ampla visão de todas as informações sobre as construções.

 

Como funciona o Power BI?

 

O significado de BI

Antes de entender como funciona e como aplicar o Power BI na construção civil, é preciso deixar claro a definição de Business Inteligence (BI). Em suma, é um método para processar e tirar o melhor proveito do grande volume de dados gerados pelas empresas ou provenientes de fontes externas, fazendo um cruzamento entre eles.

Sendo assim, o BI não é uma ferramenta em si, mas um processo que engloba todas as etapas relacionadas aos dados. E começa desde a coleta, passando pela análise e por fim chegando na geração de informações relevantes para compilação de dados que ajudam a compreender os problemas e a situação da empresa.

A ferramenta Power BI

Sabendo que o conceito de BI na verdade se trata de todo o processo de coleta, tratamento e análise de dados, uma ferramenta que utiliza essa metodologia é o Power BI. Desenvolvida pela Microsoft, possibilita visualizar e cruzar dados de diferentes bases, sejam eles locais ou mesmo na nuvem. Ou seja, basicamente transforma dados brutos e desconexos em informações interativas, claras e estruturadas.

Como toda ferramenta de análise de dados, o objetivo do Power BI é criar métricas e indicadores através de relatórios e dashboards. O software funciona através do método de Self-Service BI. Isso quer dizer que ele permite que colaboradores possam escolher e criar facilmente seus relatórios e dashboards da maneira que precisarem sem a necessidade de um profissional de TI.

Como aplicar o Power BI na construção civil?

A primeira coisa que precisa ser feita, antes mesmo de pensar em adotar a ferramenta Power BI na construção civil, é implementar a cultura data driven na empresa. Assim, todos os profissionais vão se acostumar a coletar mais dados e com mais qualidade, além de se basear neles para tomar decisões, criando uma base para que a ferramenta possa funcionar de forma eficiente.

O próximo passo, depois de a base de dados da empresa já estar consolidada, seja localmente ou em um servidor, é escolher entre a versão gratuita ou  paga da ferramenta. A primeira é mais básica, enquanto a segunda libera vários recursos extras, como compartilhar com outros membros do time. O software funciona tanto na versão online ou em desktop, nos computadores, e ainda tem uma versão mobile, para celulares ou tablets.

Dessa etapa em diante, o próprio sistema fará a análise e compilação dos dados, cabendo ao profissional da gestão escolher as melhores formas de cruzar dados e visualizar as informações. Existem diversas opções, dentre gráficos, mapas e dashboards. Vale ressaltar que o Power BI tem integração com várias ferramentas, como o Excel, o Google Analytics e até o Facebook.

Vantagens em adotar o Power BI na construção civil

Os profissionais da construção sabem que tempo é uma palavra crucial para o sucesso dos empreendimentos e da própria empresa no mercado, em especial o tempo para tomada de decisões. Por isso, a melhor maneira de agilizar os processos é contar com uma ferramenta que processa e analisa o grande volume de dados de forma rápida e automatizada.

O Power BI ajuda a melhorar a produtividade em todos os setores, já que cria métricas para que os profissionais possam solucionar os problemas nas construções. Mas seu uso é ainda mais vantajoso na etapa da gestão de obras, já que possibilita respostas rápidas, intuitivas e mais assertivas para resolver os imprevistos, evitando ociosidade e retrabalhos.

Outra vantagem do Power BI na construção civil é que, por ter uma metodologia self-service BI, que possibilita uma maior gama de escolhas e opções para a análise dos dados.

Assim, aplicar a cultura driven e implementar a ferramenta Power BI na construção civil é uma maneira de aumentar a qualidade na construção dos empreendimentos da empresa, a tornando mais competitiva. Com tudo isso, a agilidade nos processos aumenta, diminuindo os períodos ociosos na obra e os retrabalhos que consomem tempo e dinheiro.

 

Fonte: https://www.mobussconstrucao.com.br/blog/power-bi-construcao-civil/

Publicado originalmente em 10 de dezembro de 2020.



WhatsApp chat